Santo do Dia

<<  17/12/2018(2ª-FEIRA)  >>

Santa Yolanda

Também conhecida como Santa Yolanda da Hungria. Princesa, filha de Bela IV, Rei da Hungria e sobrinha de Santa Elizabeth da Hungria. Em 1279 entrou para o convento franciscano como terciária e mais tarde para o monastério das Clarissas Pobres em Sandec. Logo ela começou a curar os doentes apenas com sua benção e oração, e ela passou a ser o centro das atenções de toda a cristandade. Tanto mais avançava a sua espiritualidade, mais Santa Yolanda vivia ascética. Dormia no chão, comia pão, água e vegetais, e vestia velhos e ásperos trapos. Foi indicada pelo papa para ser a Abadessa de Gneson, mas diz a tradição que ela, apesar de ser a Abadessa, dormia numa pequena cela e vivia uma vida de extrema austeridade. Quando ela veio a falecer, os servos, irmãs e amigos que estavam por perto, viram uma luz brilhante a envolver e ela voltou da morte por alguns segundos e relatou a eles a sua visão do paraíso e morreu santamente e numa paz, que não podiam deixar de acreditar no que ela havia contado. Santa Yolanda morreu de causas naturais, em Gneson, em 1298. O seu túmulo logo se tornou um local de peregrinações e vários milagres foram creditados a sua intercessão. Foi canonizada em 1827.

São Lázaro

Discípulo e amigo de Jesus, irmão de Marta e Maria, residentes em Betânia, subúrbio de Jerusalém em Israel. Morreu e foi ressuscitado por Jesus vários dias após a sua morte a pedido de Marta onde Jesus por varias vezes se hospedou e a considerava uma excelente cozinheira. Teria sido a inabalável fé de Marta que teria dito: "Não tem importância, Jesus vai cura-lo apesar de já estar morto. Vão chama-lo". Diz a tradição que Lázaro já estava fedendo quando Jesus chegou para salvá-lo. Não há dúvida que foi o maior milagre de Jesus. Segundo uma das varias tradições, Lázaro, Marta e Maria vão a França onde ele se torna o primeiro bispo de Marselha antes de ser martirizado. Em outra versão Lázaro e suas irmãs vão para Chipre onde ele se torna bispo de Kition ou Larnaka. As suas supostas relíquias teriam sido transladadas para Constantinopla e várias igrejas e capelas foram erigidas em sua honra na Síria. A Basílica de São Lázaro, santo padroeiro de Larnaka, construída em 890 DC era um templo cristão do quinto século no qual existia um sarcófago com a com a inscrição: Lazarus, o amigo de Cristo. Isto reforça a tradição que ele viveu sua segunda vida ressuscitado em Kition, Larnaka. A devoção a Lázaro era muito comum na Igreja antiga. Sua festa é celebrada no dia 17 de dezembro.