Santo do Dia

<<  23/11/2018(6ª-FEIRA)  >>

São Clemente

Tambem conhecido como São Clemente de Roma. Foi o quarto papa e martirizado em 101 DC pelo Imperador Trajano. Ele seria da família de Flavius Clemens, primo do Imperador Momitian e não teria uma descendência Judia. Ele teria sido batizado por São Pedro. Foi o terceiro sucessor de Pedro, logo depois de Cletus e governou a Igreja por 10 anos de 88 a 97DC. O historiador Origines e outros se referem a ele como o mesmo Clemente que Paulo chama de trabalhador (Phil4:3). São Irineu (125-203) diz que Clemente havia conversado com alguns dos apóstolos. A Catedral de São Clemente provavelmente foi construída no local onde era a casa de São Clemente. Pela sua Ata de Martírio que ele converteu Theodora e seu marido Sisinnius e 423 outros romanos, e o Imperador Trajano o baniu para a Crimeia onde ele continuou a fazer seus sermões e milagres. A água mais próxima estava a 8 km de distancia, mas Clemente apenas fez suas orações e uma fonte jorrou água potável e abundante. Ele pregava para os prisioneiros que trabalhavam nas minas e em breve os mineiros haviam construído várias igrejas para abrigarem os convertidos. Infelizmente este seu sucesso chamou a atenção, e ele foi condenado ao martírio. É dito que foi colocado uma pedra de moinho atada ao seu corpo e ele foi jogado no Mar Negro, mas anjos vieram e construíram uma tumba sob as ondas, tumba esta que só ficava visível uma vez ao ano por uma posição especial das ondas. Ele escreveu a primeira epístola aos Conríntios, e durante o pontificado de Clemente não houve nenhuma sedição nem insatisfação nos Corintios e a igreja de Roma estabeleceu a paz e eles renovaram sua fé a tradição recentemente recebida dos apóstolos. As suas relíquias teriam sido trazidas da Crimea por São Cirilo, após terem sido milagrosamente recuperadas peça por peça mas alguns escolares acham que podem não ser dele. Apesar disto estão depositadas no altar de São Clemente em Coelian. Na ate litúrgica da Igreja ele é mostrado com uma ancora e um peixe ou com uma pedra de moinho ou com uma fonte que joga água com suas preces e as vezes deitado no seu templo no mar. Sua festa é celebrada no dia 23 de novembro.

São Columbanus

São Columbanus Nasceu em West Leinster, Irlanda em 543, de família rica, tornou-se um jovem forte, bonitão e bem educado. Columbano ficou dividido entre o desejo de servir a Deus e a vida fácil dos prazer mundanos. Seguindo o conselho de uma parente ele decidiu se afastar do mundo para refletir e sua família se opôs ferozmente a ponto de sua mãe mandar bloquear a porta de saída. Depois de refletir bem ele entrou para o Mosteiro de Lough Erne, estudou as escrituras extensivamente e escreveu comentários sobre os Salmos. Foi monge em Bangor sob a orientação de São Congall. Mais tarde sentiu ser chamado para a vida missionaria.Com São Congall e 11 companheiros eles atravessaram a Escócia, Inglaterra e França em 585 pregando o Evangelho. A área embora nominalmente cristã, estava longe da fé e eles se empenharam e obtiveram grande sucesso. Eles foram bem recebidos na corte de Gontram e o Rei de Burgundy os convidou para ficar e pregar na região. Eles escolheram uma fortaleza romana em ruínas em Annegray nas Montanhas Vosges para erigir a sua casa e Columbano foi eleito seu Abade. A vida simples e a santidade de seus discípulos fez com que vários outros discípulos se juntassem a eles e Columbano por varias vezes curava os doentes apenas com sua oração e benção. Columbano, para encontrar solidão para suas preces, as vezes, ficava em uma caverna a seis milhas do monastério por dias, usando um mensageiro para ficar em comunicação com seus irmãos. Certa vez ordenou a um urso que saísse de sua caverna e o urso obedeceu. De outra feita queria água e pediu e a mesma jorrou de uma fonte logo na entrada de sua caverna. Quando numero de monges lotou a fortaleza de Columbano, o Rei Gontram deu a eles um velho castelo em Luxeuil para fundar outra casa em 590. Logo depois uma terceira casa foi fundada em Fontaines. Columbano serviu de mestre em todas elas e escreveu as regras da ordem que incorporava varias praticas Célticas e foi aprovado no Consílho de Mocon em 627. Certa vez, no monastério de Luxeuil, o celeiro de grãos estava vazio e ele o encheu apenas com sua oração. Do outra vez quando um doador foi doar alimentos para a comunidade, ele curou a esposa do doador de uma doença, a distancia. No inicio do sétimo século surgiram varias problemas. Muito bispos eram o contra a influencia dos monges estrangeiros e as praticas Célticas que ele trouxe especialmente o rito relacionado com a Páscoa. Em 602 ele foi chamado para julgamento e em vez de aparecer enviou uma carta aconselhando-os a convocar um Sínodo e a se preocuparem com coisas mais importantes que o rito usado para celebrar a Páscoa. A disputa sobre a Páscoa continuou por anos com Columbano apelando para vários papas e só foi resolvido quando Columbano abandonou o calendário Céltico e mudou-se para a Itália. Em adição aos problemas com os bispos Columbano pregava contra o vicio da corrupção na corte e uma serie de brigas para o poder. Brunheaul juntou os bispos e a nobreza contra o Abade. Thierry ordenou que ele se conformasse com as praticas locais e se calasse. Columbano recusou-se e foi preso em Besaçon mas ele escapou e voltou a Luxeuil. Thierry e Brunheaul enviaram uma força armada para força-lo e aos seus monges de volta a Irlanda. Tão logo o barco desatracou uma enorme tormenta jogou o barco de volta terra, e o capitão temeroso soltou os monges em terra. Este teria sido mais um dos milagres de São Columbano. Eles viajaram para Metz e depois para Mainz, Suevi, Alamanni e finalmente no Lago Zurich. Seus trabalhos de evangelização eram um sucesso. Quando o grupo passou em Arbon, depois em Bregenz e Lago Constance São Gall que conhecia a linguagem local liderou a o caminho na região e muitos se converteram para a fé e o grupo fundou um novo monastério como nova casa e base. Anos mais tarde Columbano atravessou os Alpes para a Itália, chegando em Milão em 612. A família real o tratou bem. Ele pregava com grande sabedoria. Em gratidão o Rei Lombard deu a ele um pedaço de terra em Bobbio entre Milão e Gênova. Ele reconstruiu uma velha igreja e em volta dela fundou seu novo monastério que foi a fonte para a evangelização de todo o norte da Itália. Columbano gostava de ficar em florestas e cavernas e caminhava com pássaros e esquilos nos seus ombros No final de sua vida ficou sabendo que seus velhos inimigos tinham morrido que os monges o queriam de volta mas ele se recusou. Sabendo que o seu tempo estava chegando ao fim ele se retirou para uma caverna e lá morreu como havia previsto . A sua influencia continuou por séculos e ele converteu centenas para a fé e evangelizou um sem numero de pessoas e seus monges fundaram mais de uma centena de monastérios pela Europa, para espalhar a fé. Em Orleans ele curou um cego e doutra vez durante a colheita ele curou vários monges doentes e ordenou que saíssem da cama e fossem trabalhar na colheita do mosteiro. De outra vez , na época de plantio, ele ordenou a um urso que puxasse o arado e o mesmo obedeceu. Faleceu em 21 de novembro de 615 em sua caverna em Bobbio, Itália de causas naturais. Sepultado na igreja da Abadia, logo depois vários milagres foram creditados a sua intercessão e ele foi re-enterrado na Abadia da Igreja de Bobbio em um novo altar em 1482, e um novo santuário foi construído para abrigar suas relíquias no inicio do século 20. É o padroeiro do motociclistas. É mostrado na arte litúrgica da Igreja como um monge beneditino com um urso ao seu lado ou 2) como um monge com raio de sol em sua cabeça ou 3) como um monge beneditino segurando um bácujo de Abade ou 4) em uma caverna com um urso e uma fonte d água. Sua festa é celebrada no dia 23 de novembro