Santo do Dia

<<  12/10/2018(6ª-FEIRA)  >>

Nossa Senhora Aparecida

Não bastasse ser um dos maiores países católicos do planeta, o Brasil tem também um dos maiores centros de peregrinação mariana do mundo. Trata-se do santuário de Nossa Senhora Aparecida, em Aparecida, São Paulo. Em 1717, quando da visita do governador a Guaratinguetá, foi ordenado aos pescadores que recolhessem do rio Paraíba a maior quantidade possível de peixes, para que toda a comitiva pudesse ser alimentada e festejada com uma grande recepção. Todos se lançaram às águas com suas redes. Três deles, Domingos Garcia, João Alves e Filipe Pedroso partiram juntos com suas canoas e juntos também lançaram as redes por horas e horas, sem pegar um único peixe. De repente, na rede de João Alves apareceu o corpo da imagem de uma santa. Outra vez lançada a rede, e a cabeça da imagem vem também para bordo. A partir daí, os três pescaram tanto que quase afundaram por causa da quantidade de peixes. A pesca, milagrosa, eles atribuíram à imagem da santa. Ao regressarem foram para a casa de Felipe Pedroso e ao limparem a imagem com cuidado, viram se tratava de Nossa Senhora da Imaculada Conceição, de cor escura. Então cobriram-na com um manto e a fizeram a colocaram num pequeno altar dentro de casa, onde passaram a fazer suas orações diárias. A novidade se espalhou e todos da vizinhança acorriam para rezar diante Dela. Invocada pelos devotos como "Aparecida" das águas, durante quinze anos seguidos, a imagem ficou na casa da família daquele pescador. A devoção foi crescendo no meio do povo e muitas graças foram alcançadas, por todos aqueles que rezavam diante da imagem. Eram tantos os devotos que acorriam ao local, que em 1732, a família de Felipe construiu o primeiro oratório. Mas a fama dos prodigiosos poderes de Nossa Senhora Aparecida foi se espalhando até atingir todos os recantos do Brasil. Assim foi necessário então construir uma pequena capela, em seguida uma sucessão de outras capelas cada vez maiores. Até que o local se tornou a cidade de hoje. Em 1888 houve a benção do primeiro templo que existe até hoje, conhecido como "Basílica Velha". Atualmente são milhões de peregrinos vindos, diariamente, de todos os estados do país e de várias outras nações católicas, especialmente das Américas. A atual Catedral-Basílica de Nossa Senhora Aparecida, conhecida como "Basílica Nova" foi consagrada pessoalmente pelo Papa João Paulo II, em 1980, quando de sua primeira visita ao Brasil. Quanto ao amor do nosso povo por Maria, em 1904 a imagem foi coroada, simbolizando a elevação da Senhora como eterna "Rainha do Brasil", com todo o apoio popular. A coroa foi oferecida pela princesa Isabel. Foi também por aclamação popular e a pedido dos Bispos brasileiros, que em 1930 o Papa Pio XI proclamou solenemente Nossa Senhora Aparecida a "Padroeira Oficial do Brasil". O dia de sua festa, 12 de outubro, desde 1988 é feriado nacional.

São Walfrido

Nasceu em Ripon na Normandia em 634 e faleceu em Oundle em 709. Filho de um nobre ele se juntou a corte do Rei Oswy da Noerthumbia quando tinha 13 anos e a Rainha Eanfreda o enviou para Lindisfarne para ser educado. Ali ele se tornou um monge durante o regime Céltico. Ele estudou em Canterbury sob a orientação espiritual de São Honorius e se tonou um ferrenho defensor da liturgia romana. Ele deixou a Inglaterra e foi para Roma em 654.Após um ano em Lyons onde ele recusou uma oferta para se cassar com a sobrinha do bispo Annemunde, ele chegou em Roma onde ele estudou sob a orientação de Bonifácio, secretário do Papa Martinho. Os estudos de Walfrido o convenceram que a sua formação cristã rica em tradição , aprendizado e espiritualidade estava de certa forma sendo prejudicada por interesses religiosos. Então ele passou três anos em Lyons onde ele recebeu o habito no estilo romano em vez do estilo Celtico. De volta a Inglaterra em 660 ele foi indicado Abade do Monastério de Ripon onde ele introduziu os ritos romanos e o uso das rígidas Regras de São Benedito nos monastérios e ordenou que as praticas Célticas fossem substituídas pelas praticas romanas em todo o norte da Inglaterra. O Sínodo de Whitby foi instalado no Monastério de Santa Hilda em Streneschalch para determinar as praticas e os ritos da Igreja da Inglaterra. A questão primordial era a data da Páscoa que preocupava vários romanos e celticos na Britania e as duas Igrejas divergiam em como a data seria determinada. O Rei Oswy abriu o Sínodo dizendo que todos que serviam a Deus deveriam observar uma única regra de vida. O bispo Colman de Lindsfarne argumentou favor da data Celtica, argumentando que eles haviam calculado a data baseado-se no Evangelho de São João. São Walfrido contra argumentou que o método romano era derivado de São Pedro e concluiu:“ Eu digo que Pedro é o guardião das chaves do Reino dadas a ele por Nosso Senhor Jesus Cristo e eu não posso contradize-lo.” O Rei Oswry imediatamente o apoiou e disse : Sigam o comando de Walfrido . Roma triunfou de novo no Consilho de 644 devido aos esforços de São Walfrido. Aldcfrid o indicou Bispo de York, mas ele preferiu ir para a França onde foi ordenado em Compiegne. Em 669 o novo Arcebispo de Canterbury, Theodoro indicou Walfrido Bispo de York novamente e desta vez ele aceitou. Ele fazia visitas em toda a sua Diocese e restaurou a Catedral e introduziu a liturgia romana em todas as suas igrejas . O Rei Oswy foi sucedido pelo Rei Egfrid e Walfrido havia encorajado sua esposa Etheldreda a tornar-se uma freira em Coldingham. Egfrid por vingança mandou que Theodoro dividisse a Sé de York em 4 dioceses, mas Walfrido foi para Roma instaurou uma ação legal na Corte da Igreja e em 670 o Papa Agatho restaurou sua Sé. Quando Walfrido retornou a York Egfrid recusou-se acatar a ordem do Papa e aprisionou Walfrido por dez meses. Quando libertado ele foi para Sussex e energicamente evangelizou todo o Saxões do Sul e converteu praticamente todos os habitantes e ainda construi um monastério em Selsey. Com a morte de Egfrid em batalha em 685, Walfrido se encontrou com Theodoro, que pediu o seu perdão e o restabeleceu como Bispo na Catedral de York. São Walfrido faleceu no Monastério de Santo André em Oundle, Northhamphsire nas freqüentes visitas que fazia aos monastérios de sua Sé. Ele foi uma notável figura do seu tempo, muito hábil e muito corajoso e sua tenacidade e convicção foram um exemplo para as autoridade eclesiásticas da época. Ele foi o primeiro inglês a levar uma ação legal para a Corte da Igreja em Roma e foi muito bem sucedido em trazer a disciplina da Igreja da Inglaterra em linha com a de Roma e as do Continente. Na arte litúrgica da Igreja ele é representado como um bispo batizando, pregando, e ou recebendo o Rei. Ele é muito venerado em Ripon, Sussex e Frisia. É invocado como padroeiro contra a infertilidade. Sua festa é celebrada no dia 12 de outubro.