Santo do Dia

<<  10/09/2018(2ª-FEIRA)  >>

São Nicolas de Tolentino

Conhecido tambem como Santo Padroeiro das Almas Santas ou São Patrocínio Nasceu em 1245 em Sant`Angelo, Diocese de Fermo, Itália Seus pais já de idosos, Compagnonus de Guarutti e Amata de Guidiani, não tinham filhos até uma visita ao Santuário de São Nicholas em Bari na Itália, suas preces para terem um filho foram finalmente atendidas. Em gratidão chamaram seu filho de Nicholas. Frade agostiniano com 18 anos e um estudante do Beato Angelus de Scarpetti, mais tarde monge em Recanati e Macerata. Ordenado aos 25 anos. Ele teve visões de anjos recitando “para Tolentino”. Ele interpretou como sendo um sinal para se mudar para a cidade de Tolentino e o fez em 1274, onde ele viveu o resto de sua vida. Trabalhou como um pacificador numa cidade envolvida pela guerra civil. Pregava todos os dias e fazia milagres e curava doentes, sempre que precisava demonstrar o poder de Deus. Ele sempre dizia a todos que curava apenas com sua benção e preces : “Não contem nada disso”. Recebeu visões inclusive imagens do Purgatório e fazia jejuns de longa duração pelas as almas do Purgatório. Ele tinha uma grande devoção aos recem falecidos, pregando e orando para as almas do Purgatório sempre que viajava em sua paróquia e com freqüência até tarde da noite. Uma vez muito doente ele teve uma visão da Virgem Maria, Santo Agostinho e Santa Mônica. Eles disseram a ele para comer certo tipo de pãozinho mergulhado em água benta. Curado, ele começou a curar outros administrando o pãozinho e orando preces a Virgem Maria. Os pãezinhos passaram a se chamar “Os pães de São Nicolas” e ainda são distribuídos em seu Santuário. Ele teria ressuscitado mais de uma centena de crianças já mortas inclusive algumas que se afogaram juntas. A tradição diz que o demônio uma vez bateu nele com uma vara . A vara foi mostrada em sua igreja por vários anos. Ele era vegetariano e, certa serviram a Nicolas uma ave assada e ele fez um sinal da cruz sobre ela e ela simplesmente voou pela janela. Certa vez nove passageiros em um navio que estava no meio de uma terrível tempestade em alto mar, pediram ajuda a São Nicholas e ele simplesmente apareceu no céu vestido de um hábito preto e irradiando uma luz brilhante e segurando um lírio em sua mão esquerda e com sua mão direita acalmou a tempestade e o barco chegou salvo ao seu destino. De outra vez a aparição do santo salvou o palácio de Doge de Veneza, de se queimar totalmente, lançando um pedaço pão às chamas. Ele morreu de causas naturais em 10 de setembro em Tolentino, suas relíquias foram redescobertas em Tolentino em 1926 e foram colocadas em um lindo Santuário feito para elas. Ele é o Padroeiro da almas santas e das almas no Purgatório, marinheiros, barqueiros e homens que trabalham em estaleiros navais . Foi canonizado em 4 de junho de 1446 (no dia de Pentecostes) pelo Papa Eugênio IV e mais de 300 dos seus milagres foram reconhecidos pela Congregação encarregada de sua canonização. Na arte litúrgica da Igreja ele é mostrado: 1)dando pão a uma pessoa doente,ou 2)segurando uma bandeja com pães, ou 3) segurando um lírio, ou 4)segurando um crucifixo rodeado de lírios, ou 5)com uma estrela sobre ele. Sua festa é celebrada no dia 10 de setembro.