Santo do Dia

<<  18/07/2018(4ª-FEIRA)  >>

São Frederico

Conhecido também como São Frederico de Ultrecht. Ele era neto do rei Radbon dos Frisians, mas não quis ficar no conforto da corte real e tornou-se um padre em Ultrecht e logo passou a ser respeitado pela sua santidade e seus notáveis sermões. Ele ficou encarregado dos trabalhos missionários em Ultrecht e foi indicado bispo em 825. Frederico se esforçou para acabar com o costume de casamentos incestuosos, muito comum em Ultrecht na época e enviou missionários para as áreas pagãs no norte da sua Diocese e acabou tendo a inimizada da Imperatriz Judith quando ele censurou a sua imoralidade. Ele morreu esfaqueado em Maestricht, Flanders em 838 por assassinos que estariam a mando de Judith. Outras versões dizem que ele teria sido assassinado a mando dos habitantes de Walcheren que estavam muito ressentidos com o seu sucesso na região. Diz a tradição que seu túmulo passou a ser local de peregrinação e vários milagres são creditados a sua intercessão. É muito venerado em Flanders. Na arte litúrgica da Igreja ele é mostrado como um bispo trespassado por duas espadas, ou esfaqueado por dois assassinos. Sua festa é celebrada no dia 18 de julho.

São José de Cupertino

Ele nasceu em 17 de junho de 1603 como José Desa, em Cupertino, Diocese de Nardo, perto de Nápoles, Itália. Após varias tentativas de entrar na vida religiosa (ele era considerado ignorante e sem cultura), o irmão burro, como as vezes era chamado, foi aceito no Convento Franciscano em Grotela onde ele foi ordenado em 1628. Sua vida tonou-se uma serie de visões e extasies, as quais aconteciam em qualquer local e a qualquer hora pelo som do sino de uma igreja ou pelo som de uma musica sacra ou simples menção do nome de Deus ou da Virgem Maria ou ainda a menção de eventos da vida de Cristo como a Sagrada Paixão ou a visão de uma pintura sacra. Gritos, beliscões, queimaduras, agulhadas, nada o trazia de volta de seus transes, mas ele voltada na hora com a ordem do seu superior. Ele por varias vezes levitada e flutuava como um pássaro (daí ele ser o padroeiro dos aviadores e passageiros de aviões). Mesmo no século 17 já havia interesse no incomum e os extasies de José em publico provocaram admiração em uns e constrangimento em outros. Por 35 anos não foi permitido a ele atender o coro, o refeitório comum, e dizer missa na igreja, Para prevenir que ele fizesse um espetáculo em publico, ele recebeu ordens de ficar em seu quarto com uma capela privativa. O Papa Urbano VIII encontrou-se com ele em Grotela e ele ao ver a imagem de Nossa Senhora entrou em extasie. O papa que falava aramaico fez perguntas complicadas e o mesmo respondeu na mesma língua, com grande sabedoria e naturalidade. Depois deste episódio, assim ele passou a ser muito respeitado e por várias vezes foi consultado pelos exegetas da Igreja sobre questões muito controvertidas e o irmão burro respondia a todas como se fosse um luminar na matéria. Dizia com simplicidade que em algumas de suas visões as vezes ficava conversando com alguns apóstolos e as vezes com Jesus e a Virgem Maria. De alguns extasies ele não se lembrava de nada, mas de outras visões ele tinha perfeita lembrança e as descrevia com detalhes que deixava a todos boquiabertos. Para evitar constrangimento para ele e para a Igreja, José foi enviado a uma casa Capuchina e depois para uma casa Franciscana e a outra Capuchina e assim por diante. Mas, José permaneceu fiel ao seu espirito alegre e brincalhão sempre se submetendo Divina Providencia. Fazia os 40 dias de jejum a cada ano na quaresma sempre com uma fé inabalável. Faleceu em18 de setembro de 1663 de uma severa febre e foi enterrado na igreja de Ossimo. Foi beatificado em 17 de junho de 1703 pelo Papa Benedito XIV e canonizado em 16 de julho de 1767 pelo Papa Clemente XIII. É o padroeiro dos tripulantes e passageiros de aeronaves, astronautas e pilotos aviadores, pilotos de asa delta, ultra leves, etc. Sua festa é celebrada no dia 18 de setembro.