Santo do Dia

<<  17/07/2018(3ª-FEIRA)  >>

Santa Marcellina

Santa Marcellina era a irmã mais velha de São Ambrósio de Milão e de São Satyrus. Nasceu em Trier, na Alemanha, filha do prefeito de Gaul, França. Após a morte do seu pai eles mudaram para Roma onde Marcellina ficou encarregada por sua mãe, da educação de seus irmãos e ela sempre os inspirou pelas palavras e atos de virtude cristã. Ela foi consagrada virgem a Jesus e recebeu o véu das mãos do Papa Libério (352-366) em 353 DC, na Basílica de São Pedro. Durante a sua homilia na ocasião, ele exortou as suas virtudes evangelicais e seu comportamento na Igreja como sendo do mais alto respeito. Ela viveu em casa pelo resto de sua vida praticando grande austeridade. Apesar de Marcellina viver com extrema austeridade e jejuar sempre, ela sobreviveu a ambos os irmãos. Algumas vezes ela jejuava por dias e as vezes só comia pão e água. Algumas vezes ela ficava dias sem comer nada. Passava horas em oração e lendo livros piedosos. Mais tarde Santo Ambrosio escreveu "Libri III de Virginibus ad Marcellinum" para ela, e duas de sua epístolas(20 e 22) aconselhava a ela a moderar a sua austeridade, mas isto só fazia redobrar o seu fervor em lágrimas e orações . Ele recomendava para ela sempre ler os Salmos, a oração do Senhor e o Credo, o qual ele chamava de "selo do cristão" e o "guarda do coração". Após a sua morte, seu corpo foi enterrado em um santuário erigido para ela em Milão e vários milagres foram atribuídos a sua intercessão. Sua festa é celebrada no dia 17 de julho.

Santo Adolfo de Osnabruck

Nasceu em 1185 na cidade de Westphalia, Alemanha, filho do conde de Tecklengurg. Foi educado pelos monges do famoso mosteiro Cisterciano de Camp as margens do Reno. Foi ordenado e tornou-se cônego da Igreja de Colonha. Em 1216 foi indicado Bispo de Osnabruck onde se tornou popular e famoso pelos inúmeros milagres e curas. Segundo a tradição ele cuidava pessoalmente de alguns doentes, inclusive dos leprosos. Em particular havia um leproso que Santo Adolfo visitava regularmente dando-lhe conforto. Certo dia aqueles que acompanhavam o bispo, com medo dele contrair a doença, levaram o leproso para um lugar ignorado. Porem no dia seguinte Santo Adolfo foi para o mesmo local, lá entrou ficando por longo tempo. Intrigados, os que o acompanhavam, resolveram verificar e lá encontraram o santo e o leproso em seu leito. Este foi um dos milagres relatados pelos seus contemporâneos. Santo Adolfo veio a falecer em 30 de junho de 1224 e seu túmulo logo se tornou local de peregrinação e vários milagres são atribuídos a sua intercessão. Segundo os beneditinos ele era o almoner of the poor .Almoner era uma espécie de autoridade que distribuía bens, medicamentos e moedas as pessoas necessitadas e os instruía como usar os medicamentos e bens recebidos. Assim Santo Adolfo era considerado o Almoner dos pobres. Sua festa é celebrada no dia 17 de junho.

Santo Aleixo

Conhecido também como Santo Aléxis. Diz à tradição que ele era de uma família muito rica e não queria se casar, mas sua mãe se empenhou em celebrar suas bodas com uma moça bela e rica, mas ele não se decidia. Na cerimônia do casamento antes de dizer o sim, ele abandonou a igreja e se retirou para Edessa (hoje chamado Urfa na Turquia). Ali distribuiu seus bens aos pobres e pediu esmola durante 17 anos. Muitos foram os milagres a ele atribuídos. Ele era chamado “O Homem de Deus” e foi introduzido no Leste pelos monges gregos que deram a Abadia Beneditina de São Bonifácio em Abeentine o nome de São Bonifácio e Santo Aleixo. Em 1226 suas relíquias foram descobertas pelo Papa Honorius III e reverenciadas em um altar naquela Igreja. Após viver esta vida de pedinte por anos sua identidade teria sido revelada porque a Virgem Maria aparecia para aqueles em oração e dizia “Procurem o Homem de Deus”. Para evitar ser descoberto ele fugiu de navio para Tarsus, mas uma estranha tempestade levou o navio a naufragar pertíssimo da costa da Itália onde ele passou a viver da mesma forma, ou seja pedindo esmolas e ajudando os pobres. Diz à tradição que certo dia o Papa Inocêncio I estava celebrando uma missa para o Imperador, e ouviu uma voz dizer: “Procure o Homem de Deus”. Guiado pela voz ele e o imperador foram a casa de Euphemian e quando lá chegaram encontraram Santo Aleixo morto e envolto em roupas rasgadas e debaixo de uma escada e na mão segurava um pergaminho com o seu nome e sua história. Em 404DC. Seu amor e caridade aos pobres eram notáveis. Diz à tradição que ele curava várias doenças apenas com sua benção e oração. De uma forma inexplicável, talvez milagrosa, seu nome foi encontrado na Inglaterra, no século 12 nos Salmos de Santa Christina de Markyate. Na arte litúrgica da Igreja ele é mostrado segurando uma escada, ou 2) em farrapos dormindo debaixo de uma escada , ou 3) como um pedinte ajoelhado ante o Papa, 4) ou dando ao Papa uma carta. Ele é o padroeiro dos pedintes e peregrinos. Sua festa é celebrada no dia 17 de julho.