Santo do Dia

<<  12/06/2018(3ª-FEIRA)  >>

Santo Onofre

As vezes chamado também de Santo Honofre e São Onouphrius. A vida de Santo Onofre só é conhecida pelo que conta um de seus discípulos, São Paphuntius, (no Brasil é chamado de São Pafûncio),o qual o encontrou no deserto no Egito. Onouphrius viveu no século IV e tornou-se um monge em um monastério perto de Tebas de onde ele saiu para viver uma vida de eremita e contemplação. Por 60 a 70 anos Onofre viveu só no deserto e usava como vestimenta apenas o seu cabelo e uma espécie de calça feita de folhas. Não obstante ele foi e ainda é um assunto muito popular na arte Medieval. É muito festejado na Espanha e vários são os milagres a ele atribuídos. Quando o então Abade Pafûncio estava decidindo o que representaria para ele uma vida de eremita, conheceu no deserto a Onofre que já era um eremita por 70 anos. Onofre contou a ele que havia sido um monge em um austero monastério em Thebas, mas teve uma visão chamando-o a imitar São João Batista e assim foi levado a viver a sua vida de eremita. Ele lutou por muitos anos contra tentações as mais terríveis, mas com perseverança conseguiu vencer a todas. São Pafûncio ficou maravilhado quando a comida milagrosamente apareceu para a refeição da noite (Diz a tradição que foi um anjo que trouxe a comida de ambos). O Abade passou a noite com o eremita. Na manhã seguinte, Onofre disse a Pafûncio que o Senhor havia dito, que ele iria morrer em breve e que havia enviado Pafûncio para enterra-lo. E algum tempo depois, Onofre realmente faleceu e São Pafûncio o enterrou em um buraco em uma montanha e o lugar imediatamente desapareceu, como para dizer ao Abade que seus restos não eram para ficar alí. A historia foi colocada em escritos por São Pafûncio e já era popular no sexto século. Durante a idade media ele foi muito popular no Leste e Oeste principalmente na Rússia, onde é venerado juntamente com Saint Peter of Athos. Na liturgia da igreja católica ele é mostrado como um velho eremita vestido apenas com um longo cabelo e uma folha cobrindo sua cintura. Algumas vezes ele é mostrado com um anjo trazendo o pão da Eucaristia com uma coroa a seus pés. Ele é o padroeiro dos tecelões, talvez porque as vezes tecia sua própria peça de roupa com fios de plantas encontradas no deserto. É protetor do alcólatras. Diz a lenda que teria no início de sua vida vencido esse terrível vicio, mas nada foi provado nesse sentido. Não obstante ele é invocado para a cura do alcoolismo. Sua festa é celebrada no dia 12 de junho.

São João Gualberto

Foi um monge beneditino conhecido por ter perdoado o matador de seu irmão Nascido em Florença e membro de uma família Visdomini tinha uma vida mundana até a morte do seu irmão Hugo. São João Gualberto recusou a procura da vingança e teve uma visão na qual Cristo na Cruz, balança a cabeça em reconhecimento e aprovação do seu nobre ato. Ele então foi para o Monastério dos Beneditinos em SanMiniato em Florença e enquanto e orava perante o crucifixo foi envolto em uma graça muito especial e ficou convencido que devia entrar para a ordem. Ele pediu ao Abade para ser admitido mas este recusou com medo a da reação do seus pais. Para demonstrar a sua seriedade ele raspou a sua cabeça e pôs um hábito que havia pedido emprestado. O Abade finalmente aceitou sua admissão. Por alguns anos ele permaneceu em SanMiniato e teve uma vida de penitencia e de um monge exemplar e esperava terminar ali os seus dias, mas quando o Abade faleceu ele pressentiu que iria ser indicado como o novo Abade e saiu da ordem para levar uma vida contemplativa. Por um tempo ele ficou com os frades Damaldoleses na Abadia de São Romualdo, mas depois decidiu fundar um nova associação com regras mais rígidas. A abadessa de Santo Ellero deu a ele alguma terra no Vale de Umbrosa (Vallombrosa) mais ou menos a 30kilometros de Florença, perto de Fiesole e lá, com a ajuda de companheiros, ele construiu uma pequeno e despretensioso monastério de madeira. Os monges seguiam a risca a austera Regra de São Benedito a exceção da expressa provisão que admitia a conversa e que irmãos leigos podiam fazer trabalhos manuais e a livre escolha do monges dos horários de trabalhar, contemplar e orar. Ele se dedicava aos pobres e a humildade. Ele nunca se tornou um padre e de fato recusou a receber as menores condecorações e homenagens. A Ordem de Vallombrosa inspirou outras comunidades a fundarem hospitais para os pobre e doentes. Eles faziam parte de uma nova ordem com as Regras de São João Gualberto e inspiraram reclamações e choques de jurisdição dos seus rivais. Com isto e outros problemas, São João Gualberto ficou envolvido no movimento de reforma da igreja para o qual ele foi indicado pelo Papa Leão IX. Outros monastérios foram estabelecidos e em todos os casos São João Gualberto insistia que as casas fossem construídos com modéstia, simplicidade e tão barato quanto possível e que o dinheiro economizado deveria ser doado para os pobres. Era tal o seu zelo pela caridade que varias vezes ele dava parte do suprimento do monastério, especialmente alimentos e óleo para as lamparinas aos pobres que vinham aos seus portões e mandava os monges compensarem com jejum. A área na qual o monastérios eram construídos em geral eram selvagem e barrenta mas ele e os outros monges plantavam plantas variadas e pinheiros, transformando-as em lindos parques. São João Gualberto ficou tão conhecido pela sua visão, milagres e profecias que o Papa São Leão IX viajou especialmente de Roma a Passignano para falar com ele e assim também o fez o Papa Stephen X. Anos mais tarde, o Papa Alexandre II atribuiu a ele, a erradicação do deboche e do nepotismo na Igreja. Mesmo sendo respeitado pelos papas, São João Gualberto conservou a sua humildade. Morreu em Passignano aos 80 anos em 1073. A congregação Beneditina fundada por ele se espalhou através da Toscana e Lombardia e existe até hoje, inclusive com mais seis monastérios. N arte litúrgica da Igreja ele é mostrado como um velho abade segurando um livro ou com pisando em um herege, ou com um crucifixo que se inclina em sua direção ou ainda como um jovem perdoando a um assassino. Um fina peça de altar em Santa Croce, Florença, mostra cenas da vida de São João Gualberto. Foi canonizado em 1193 Pelo Papa Celestino III. Foi indicado como patrono dos guardas florestais, e trabalhadores em parques e engenheiros florestais. Sua festa é celebrada do dia 12 de julho.

São João de Sahagun

Também conhecido como João de São Facundo. Nasceu em Sahagun, Leon, Espanha em 1430 foi educado pelos beneditinos na grande Abadia de Sahagun de São Facundo. Seu pai era Dom Juan Gonzalez de Castrilho que possuía varias residências e ofereceu algumas ao Bispo de Burgos. João foi ordenado em 1453 e era uma espécie de mordomo na residência do Bispo, que não tinha residência fixa e o que era um ato de desobediência a Igreja da época. Após a morte do bispo, João deu todas as sua residências menos uma, onde construiu a capela de Santa Agnes em Burgos, onde celebrava a eucaristia diariamente, catequizava, e pregava para os pobres e ignorantes. Depois ele cursou teologia da Universidade de Salamanca. A educação recebida ali deu a ele a confiança necessária a ministrar mais efetivamente a paroquia de São Sebastião, enquanto dava aulas como capelão no Colégio de São Bartolomeu. Naquele tempo Salamanca era muito dividida e com muitos criminosos. Isto e deu a João a oportunidade de ser conselheiro individual e no confessionário João tinha um dom especial de ler as almas e tirar mais das confissões. Ele era rígido e recusava a dar a absolvição para pecadores habituais, e aos eclesiásticos que viviam mais de acordo com o espirito de sua profissão que com o da Igreja. O fervor de João em oferecer a missa edificava a quem a assistia. De fato é relatado que ele e toda a congregação que estava dentro da Igreja certo dia, tiveram o privilegio de ver a forma do corpo de Jesus em uma de sua consagrações. A graça de Deus derramou em sua alma durante as sua preces. Com isto passou a ser o conselheiro espiritual de todos na cidade e todos seguiam seus conselhos. Após grave doença em 1463 ele pediu para entrar no Friário Agostiniano de Salamanca e foi admitido em agosto de 1464. Logo foi o noviço senior enquanto continuava a pregar em público. O seu trabalho de reconciliação deu frutos. Um pacto de paz foi assinado em pelas partes hostis em 1476. No mesmo ano ele foi eleito Prior pela comunidade. Em 1479 ele previu a sua morte o que ocorreu naquele ano. Em Alba de Tormes sua vida foi ameaçada por dois assassinos alugados pelo Duque por causa de suas denuncias públicas de opressão. Ao chegar junto a João os assassinos ficaram com um remorso inexplicável e confessaram a trama e pediram o seu perdão. Não obstante as pregações veemente de João traziam também rancor, e é dito que João foi assassinado com veneno levado a ele por uma mulher de Salamanca. A mulher tinha sido amante de um cidadão que foi convencido por João a abandona-la e voltar o a vida austera que levava antes. Ela não o perdoou por isso e o envenenou. Pelos seus sermões inflamados e sem temor ele foi aclamado o Apóstolo de Salamanca e logo após a sua morte em 11 de junho de 1479 milagres ocorreram em sua tumba e logo peregrinações passaram a ser uma constante em seu túmulo. Sua relíquias foram trasladadas para a Catedral de Salamanca, sua cidade adotiva, da qual ele é o padroeiro. Foi beatificado em 1601 e canonizado em 1690. Na arte litúrgica da Igreja São João de Sahagun é mostrado com uma hóstia na mão em memória a sua devoção especial a Eucaristia. Sua festa é celebrada no dia 12 de junho.

São Valentino

A voz popular fez deste santo o padroeiro dos namorados, possivelmente porque no tempo em que viveu São Valentino, a religião cristã estava muito perseguida e os pares se casavam as escondidas com o ritual da igreja. Alguns crêem que é uma festa cristianizada do paganismo, já que na antiga Roma se realizada a adoração do deus do amor cujo nome era Eros, a quem muitos passaram a chamar de Cupido. Na Inglaterra nos séculos XVII, a festa de São Valentino era onde se escolhiam os casais para formarem um par. Seja como for, São Valentino é o padroeiro dos enamorados e de todas aquelas pessoas que querem ter uma amigo ou um amiga para acompanha-la ao cinema e também para formar uma família e serem felizes. São Valentino goza de imensa popularidade nos países de língua inglesa. Nos Estados Unidos, Inglaterra e grande parte da Europa a sua festa é celebrada no dia 14 de fevereiro, e nos grandes centros comerciais, ao estilo do Natal, se faz uma semana de festa e de compras de todos os produtos relacionados com o namoro e noivado. Quem foi São Valentino? Era um sacerdote e nasceu em Roma nos meados do seculo III e gozou de grande prestigio naquela cidade até que o Imperador Cláudio II o convidou ao seu palácio para saber o porque de sua fama. Segundo a tradição São Valentino aproveitou aquela ocasião para fazer uma bonita e convincente propaganda da religião cristã e convencer ao Imperador Cláudio que seguisse os passos de Jesus. Embora em principio, Cláudio II se sentisse atraído por aquela religião, que os mesmos romanos perseguiam, os soldados do Governador de Roma, Calpurnio o obrigaram a desistir e organizaram uma campanha contra o nosso querido santo. Cláudio não teve outra saída a não ser voltar atras e mandar que Calpurnio o processasse . Mas quem levaria a cabo aquela missão seria o lugar tenente do governador , um homem de nome Austérius. Quando São Valentino foi levado ante ele, este zombou da religião cristã, e pôs a prova a fé de São Valentino, perguntando a ele se poderia devolver a visão a sua filha cega de nascença. São Valentino aceitou o desafio e em nome do Senhor fez o prodígio e Austérius e toda a sua família se converteram ao cristianismo, mas São Valentino não se salvou do martírio já que, temendo uma rebelião do exército, o imperador mandou que o executassem, isto no ano de 270. As relíquias de São Valentino estão atualmente na Basílica de São Valentino situada na cidade de Terni, Itália. Sua festa é celebrada no dia 14 de fevereiro. Neste dia, naquele templo, é celebrado um ato de compromisso dos casais que querem se unir em matrimonio no ano seguinte. Ele é Também padroeiro e protetor : Casais Contra eplepsia Contra desmaios Contra a variola Protetor dos apiaristas Noivos Casamentos felizes Amor Nota: Na Catalunha, Espanha o dia dos namorados é celebrada no dia de São Jorge, 23 de abril. No Brasil, o dia dos namorados é celebrado na véspera do dia de Santo Antônio, 12 de junho.