Santo do Dia

<<  08/06/2018(6ª-FEIRA)  >>

Santo Efrém

Conhecido também como Santo Ephraem, o Sírio Nasceu em Nisibis, Mesopotânia, na Síria, (hoje Turquia) cerca de 306 DC. Efrém dirigiu a escola local de catecismo servindo sob a orientação de São James de Nibisis e acompanhou James ao Consílho de Nicaea em 325.Quando a cidade de Nibisis passou para o controle dos Persas Efrem foi para Edessa onde ele se tornou um diácono e escreveu vários comentários sobre as Escrituras e vários hinos. Após visitar São Basilio na Caesarea em 370 Efrém retornou a Edessa para servir os pobres e os necessitados em um período de extrema fome na região. Ele morreu em 9 de junho de 373 em Edessa. A fama de São Ephaem está nos seu escritos e nas suas homilias que podem ser lidas em voz alta, porque rimam como hinos. Escreveu os primeiro hinos que foram compostos para uso popular e usado com um caráter didático para a época e em geral eram dirigidos contra as heresias. Ele é o responsável pela introdução dos hinos no culto popular. Notável são os seu hinos Nibesianos e os cântigos para estações do ano. É chamado a Harpa do Espirito Santo. Varias composições a ele atribuídas ainda são usadas nas igrejas Sírias e sua reputação espalhou-se pelos países de língua grega antes mesmo de sua morte. O hino inglês Receba o Senhor foi traduzidos dos hinos de São Ephrem em sirílico. Ele escreveu ainda vários comentários aos livros bíblicos e um testamento espiritual que foi aditado mais tarde com sua própria letra. Todo o trabalho de São Ephem é elevado em estilo, em expressão, cheio de imagens e era um teólogo que escrevia como um poeta. É considerado um grande escolástico na Igreja Síria e muitos dos seus trabalhos foram traduzidos para o Grego, Armênio e Latin. São Ephrem era devotado a Virgem Maria e frequentemente invocou a Imaculada Conceição como sua devoção absoluta bem antes do assunto ser discutido pela Igreja e ser considerado um dogma de fé. Ele tinha certeza da absoluta falta de todos os pecados, inclusive o original, á Virgem Maria. Ele é sempre invocado como testemunha da Imaculada Concepção de Maria porque, segundo a tradição ele, em seus escritos, teria tido uma visão da Virgem e com isto podia provar sua tese com clareza absoluta. Ele é muito venerado na Igreja Oriental. Foi declarado Doutor da Igreja pelo Papa Benedito XV(1914-1922). Sua festa é celebrada no dia 8 de junho. Na arte litúrgica da Igreja ele é mostrado como um eremita sentado numa coluna ou 2) entre dois pilares do céu, ou 3) numa caverna com um livro, 4)com uma cruz na sua sobrancelha apontando cima ou 5) com os olhos cheio de lagrimas.

São Medardo

Tambem conhecido como São Medardo de Noyon Nasceu em 456 em Salencia, Picardia , França Filho de Nectardus, um nobre franquista e Protagia da nobreza Galo- Romana. Irmão de São Gildardus, Bispo de Ruen,França. Jovem piedoso e brilhante estudante. Educado em Saint-Quentin e freqüentemente acompanhava seu pai em viagens de negócios a Vermand e a Tournai e freqüentava as escolas de lá. Atraído pela vida religiosa, foi ordenado com a idade 33 anos. Com relutância aceitou ser Bispo de Vermand em 530 e em 531 moveu sua Sé para Noyon, que estava mais distante das brigas de fronteiras. Bispo de Tournai em 532 e uniu as duas Dioceses e esta união durou até 1146. Ele foi o bispo que colocou o véu de freira a Santa Radegunda. Medardus era um dos mais notáveis bispos de seu tempo e era muito venerado no norte e nordeste da França e logo tornou-se um herói com inúmeras lendas. Todo ano, no dia de sua festa, em Rosiére uma jovem era escolhida como a mais exemplar da região e escoltada por 12 rapazes e 12 garotas para a igreja onde ela era coroada com rosas e recebia uma quantidade em dinheiro. Era uma espécie de bolsa escolar, e teria sido instituída por São Medardo, quando bispo. A lenda diz que quando era jovem, Medardo foi protegido da chuva por uma enorme águia que ficava parada sobre ele. Este fato é mostrado na arte religiosa e é responsável por ele ser padroeiro contra mau tempo, furacões e protetor das pessoas que trabalham nos campos e na agricultura. A tradição diz ainda que se no dia de sua festa chover, os próximos 40 dias choverão e se o tempo estiver bom, os próximos 40 dias terão um clima bom. Ele é também mostrado rindo ou dando gargalhadas, com a boca bem aberta, o que seria por ser protetor contra a dor de dente. Faleceu em 8 de junho de 545 em Noyon e suas relíquias forma trasladadas para uma propriedade real perto de Crouy, na entrada de Soissons e uma Abadia Beneditina foi construída sobre seu túmulo. É padroeiro contra o mau tempo e contra dor de dente e a favor de boas colheitas. Na arte litúrgica da Igreja é mostrado protegido da chuva por uma gigantesca águia , segurando uma cidadela, dando gargalhadas com a boca bem aberta , deixando pegadas na rocha e com dois cavalos a seus pés. Sua festa é celebrada no dia 8 de junho.