Santo do Dia

<<  03/06/2018(DOMINGO)  >>

Santa Clotilde

Nasceu em Lion na França em 474 e foi a matriarca de uma família de santos. Sua bisneta foi Santa Bertha e seu neto foi São Clodoaldo e ela converteu seu marido o Rei Clovis ao cristianismo. Ela era neta do Rei Chilperic de Burgundy e nasceu quando da queda do império romano. Toda a Europa ocidental estava tomada pelos bárbaros e as catedrais e monastérios eram a única influencia da civilização ainda existente. Cerca dos anos 492, Clotilde casou-se com Clovis, Rei dos Francos que foi atraído pela sua beleza e sabedoria. De acordo com São Gregório de Tours, ela foi o elo para levar o seu marido para o cristianismo, e expandir a influencia o cristianismo na época. Mas quando o seu primeiro filho morreu logo após o batismo, o Rei Clovis fez uma indevida conexão entre o batismo e a sua morte e foi preciso grande luta e sabedoria de Santa Clotilde para convence-lo do contrário. Finalmente ele foi convencido, quando ela fez com que ele orasse antes da difícil batalha de Alemanni, a qual ele venceu com facilidade. Após a vitoria, ele cumpriu a promessa feita a Clotilde de ser batizado. Após o batismo de Clovis, no natal de 496, segundo o Bispo São Remigio, a igreja católica pôde olhar para o norte e oeste. Mais tarde Clovis e Clotilde juntos, construíram a Igreja dos Apóstolos hoje chamada de Igreja de Saint Genevieve (Santa Genoveva) em Paris, onde Santa Clotilde foi enterrada. De maneira incrível suas relíquias sobreviveram a revolução francesa e podem ainda serem encontradas na igreja de Saint-Leu em Paris. Após a morte de seu marido, o Rei Clovis, ela colocou seu filho no monastério em Versailhes e se retirou para Saint Martin de Tours. Lá ela passou o resto de sua vida a cuidar dos pobres e dos doentes e construiu igrejas, capelas, monastérios e hospitais para pobres. A tradição diz que as igrejas de Laon, Andelys e Rouen teriam sido construídas por ela. Segundo a tradição, Santa Clotilde faleceu no dia 3 de junho de 545, na presença de seus dois filhos. Quando veio a falecer, uma luz brilhante e um perfume forte de incenso encheram o quarto. Seu túmulo passou a ser local de romaria e vários milagres são creditados a sua intercessão. Na arte litúrgica da Igreja, Santa Clotilde é mostrada com as roupas de rainha com um escudo com as flores de lys. Ela é ainda mostrada batizando o Rei Clovis ou como suplicante no Santuário de São Martin ( Saint Martin é o santo mais famoso e com mais devotos da França), ou ainda segurando uma torre. Ela é padroeira dos filhos adotivos, dos pais de filhos adotivos e contra maridos infiéis.