Santo do Dia

<<  21/05/2018(2ª-FEIRA)  >>

São Silvestre

São Silvestre nasceu em Roma e foi ordenado pelo Papa São Marcelino durante a paz que precedeu as perseguições do imperador Diocleciano. Ele passou através desses anos de terror, e assistiu a abdicação de Diocleciano e de Maximiliano e assistiu ao triunfo de Constantino em 312. Dois anos mais tarde ele sucedeu a São Melquiades como Bispo de Roma. No mesmo ano, ele enviou quatro legatários para representa-lo no grande Concílio da Igreja Ocidental em Aries. Ele confirmou suas decisões naquele Concílio implementou-as na Igreja. No Concilio de Nicaea, também reunido no seu reinado, no ano de 325, mas não podendo assistir devido a sua idade avançada, enviou seus legatários que encabeçavam a lista dos signatários dos seus decretos, precedendo assim aos Patriarcas da Alexandria e da Antiópia. O Livro dos Pontífices "Liber Pontificalis" diz que ele era filho de um romano chamado Rufinus. Em 31 de janeiro de 314 ele foi eleito para a cadeira de São Pedro, sendo que poucos dias antes o Imperador Constantino, com o Edito de Milão dava permissão a existência do cristianismo. Ele teria conseguido isto por ser conselheiro e diretor espiritual de Constantino. Diz a tradição que Constantino havia sido aconselhado pelo seu médico que a melhor maneira de curar a lepra seria se banhar no sangue de uma criança. Uma visão de São Pedro apareceu ao imperador, insistindo que o batismo nas mãos de São Silvestre seria a sua cura o que fez Constantino mudar de idéia e São Silvestre o batizou e o imperador se curou. Em gratidão deu as ilhas de Sicília e Córsega ao papado. Essas terra conhecidas como a ‘,Doação de São Silvestre " formaram a base do futuro Vaticano. Constantino dou grandes terrenos em volta de Roma para a construção de basílicas e outros prédios. Os cristãos oravam em pequenas capelas ou as escondidas mas Silvestre imaginava uma Igreja grande de modo a conter todo o clero, bem como basílicas e cemitérios para os mais ilustres mártires. Constantino deu ainda o Palácio Lateran para ser a residência do papa. Na época muitos cristãos romanos olhavam com suspeita a legalização do cristianismo a qual marcava o fim de uma gloriosa tradição. Deve ser lembrado que os cristão foram impiedosamente perseguidos no reinado de Diocleciano e de Maximiliano. Na arte litúrgica da Igreja São Silvestre é mostrado com o Imperador Constantino, ou 2) cavalgando um dragão (símbolo do demônio na época), ou 3) com um anjo segurando uma cruz e um ramo de oliva (significando paz na Igreja),ou 4) com Santa Romana e finalmente 5)batizando Constantino. É especialmente reverenciado em Pisa, Itália Ele morreu em 335 DC. Sua festa é celebrada em 31 de dezembro. Em algumas cidades como Sao Paulo, sua festa é celebrada ainda com uma corrida que se chama a "Corrida de São Silvestre". Mais algumas considerações sobre São Silvestre e o Imperador Constantino: O Arianismo se iniciou durante o pontificado de Silvestre. Arius, um padre de Alexandria começou a ensinar propostas duvidosas com relação ao mistério da Santíssima Trindade. Constantino ficou sabendo e enviou o Bispo Hosius de Cordova para investigar. Foi Constantino que encorajado por Hosius e pelo Episcopado Oriental que teve a iniciativa de conveniar o primeiro Concílio em Nicaea em 325DC. O Consílho foi atendido por cerca de 220 bispos quase todos orientais. Constantino presidiu e convidou Silvestre para dividir as honras, mas Silvestre permaneceu em Roma e enviou delegados a Nicaea. O bispo presidente Hosius de Córdova também representava o Santo Padre. O Consílho condenou a heresia de Arius . Não existe um registro formal que Silvestre confirmou a assinatura de seu delegados no Consilho. Constantino: O pai de Constantino, o Imperador Constantius Chlorus era negligente em aplicar os editos anti-cristãos. Humanitarismo e o realismo político eram as raízes de sua tolerância. Mesmo depois de 3 séculos de intolerância e perseguições sanguinárias o Cristianismo triunfava por todos os lados e até conseguira erigir uma casa em Roma! Assim seria mais fácil e mais sábio tolerar e até aceitar legalmente a nova fé. Era essa a situação herdada por Constantino. Ele seriamente se preocupava se Deus existia e se Deus poderia ser Jesus. Esse problema pessoal para Constantino era de enorme seriedade e importância para Silvestre no contexto da Igreja da época. Constantino herdou uma religião com 36 deuses e deusas, e tentou colocar certa ordem e ele decidiu abandonar o Olympus, por um só Deus com uma teologia bem mais sólida. Lá pelos idos de 310 Constantino sonhava com um universo guiado por um só Deus. Uma misteriosa inteligência que dominava a todos os seres e em 312 ele tinha a impressão que o Deus dos cristãos, o único Deus da religião que resistia a todos os massacres, deveria ser o Deus que ele procurava. Por um bendito milagre, em 10 de outubro daquele ano, um raro fenômeno astronômico era visível e ansioso para ler a mensagem de Deus ele não deixou de vê-lo. Os planetas Saturno, Marte, Júpiter e pequenas estrelas adjacentes formaram uma cruz no céu, que era como a cruz dos cristãos! Naquele dia Constantino entendeu que o signo dos cristãos era o signo do verdadeiro Deus que ele estava procurando. Assim em 312 Constantino escreveu o Édito de Milão .O édito estipulava a liberdade de consciência e a liberdade do culto dos cristãos e a restituição dos bens confiscados dos cristãos pelo Estado. Constantino decretou ainda que fosse devolvido os bens confiscados no Norte da África. No mesmo mês de Abril, ele deu ordens aos oficiais africanos em favor do clero cristão e a liberdade de construírem igrejas e santuários. No verão ele doou varias terras para várias igrejas especialmente para Roma. Em outubro ele concedeu a "munera civila" a todo o Clero da Igreja Católica . Estudiosos e historiadores julgam que tudo isto não seria possível sem a influencia de São Silvestre e seus milagres. Silvestre faleceu antes de Constantino e foi enterrado em 31 de dezembro de 335 no Cemitério de Priscila na Via Salária. Sua tumba e epitáfio foram destruídos pelos Lombardes. A maior parte das relíquias foram trasladadas em 761 pelo Papa Paulo II para "San Silvester in Capite", hoje a igreja nacional dos católicos ingleses em Roma. Silvestre emitiu mais de 300 leis concernentes a justiça, igualdade e pureza evangélica durante seu reinado de 25 anos. Igreja Oriental o celebra com o titulo de "Isapostole" que o iguala aos 12 apóstolos e comemora sua festa em 21 de maio.