Santo do Dia

<<  19/05/2018(SÁBADO)  >>

São Dunstão

Nasceu no ano de 900 DC, de uma nobre família perto de Glastonbury, Inglaterra e estudou no monastério de lá e serviu o seu tio Athelm, arcebispo de Canterbury antes de ser indicado para servir na corte do Rei Athelstna da Inglaterra (924-940). Enquanto por lá ele fez vários inimigos e foi denunciado como buxo e adepto da magia negra. Fugindo da corte ele buscou santuário com Aelfhead, bispo de Winchester e mais tarde tornou-se um monge e eremita em Glastonbury. Cerca de 939 Dunstão foi repentinamente chamado a corte do Rei Edmundo II (940-946). Vencendo a oposição de vários ele foi indicado o Abade de Glastonbury. Ele fez várias e extensas reformas no monastério e instituiu a obediência as regras de São Benedito (Ordem dos Beneditinos) e era também o conselheiro de Edmundo e seu irmão Edred. Dunstão visitou varias instituições monásticas no continente em particular a Abadia de Blandinium. A pedido do Rei Edgar (959-975) Dunstão retornou as ilhas britânicas e foi nomeado bispo de Worchester e mais tarde bispo de Londres. Em 959 tornou-se o Arcebispo de Canterbury, o mais alto posto da Igreja na Inglaterra. Como arcebispo ele trabalhou com o Rei Edgar e trouxe várias reformas a Igreja Inglesa e foi um proeminente líder do seu país e teve grande influencia no reinado de Eduardo, o mártir que ascendeu ao trono em 975. Mais tarde Dunstão se retirou para Canterbury para ensinar na escola da Catedral. Ele foi o autor de vários livros inclusive da Regularis Concordia,uma compilação da vida monástica. Ele faleceu em 988 em Canterbury de causas naturais. Ele era um exímio ferreiro e trabalhador em metais e por isto é considerado o padroeiro do ferreiros. Na arte litúrgica da Igreja é representado como 1) um homem segurando a turquês do ferreiro, ou 2) com uma pomba sobre sua cabeça ou 3) compilando tratados ou 4) com anjos ao seu lado. Sua festa é celebrada no dia 19 de maio.

Santo Ivo de Helory

Viveu de 1253 a 1303. É chamado O advogado dos pobres. São Ivo foi estudar direito civil em Orleans sob o famoso jurista Peter de la Chapelle e completou seus estudou em Paris. Praticou com brilhantismo a advocacia, tanto na corte civil quanto na corte eclesiástica. Em 1284 ele entrou para o sacerdócio e construiu um hospital para os pobres e cuidava dos pobre com considerável fervor. Foi nomeado juiz eclesiástico pelo decano de Rennes. Ele era um juiz muito justo e venerado até mesmo pela parte perdedora. Mais tarde foi indicado como oficial para Alan de Bruc, Bispo de Tréguier. A defesa de São Ivo dos pobres deu a ele o titulo de Advogado dos Pobres Alem de ser considerado um juiz que não aceitava nenhum presente, era considerado o melhor mediador da França, e sempre tentava conseguir acordos fora das cortes para minimizar os custos legais para ambas as partes. Em 1284, São Ivo foi ordenado sacerdote. Em 1287 renunciou ao seus cargos oficiais e devotou todo o seu tempo aos seus paroquianos em Tredrez e depois em Lovannec. Alem de ser um excelente pregador dos ensinamentos de Jesus ele era freqüentemente chamado para arbitrar disputas as mais variadas. Seus conhecimentos legais estavam sempre a disposição dos seus paroquianos e também o seu tempo e seus bens. Sua austeridade é famosa mesmo com sua saúde comprometida. Diz a tradição que certa vez, deu sua capa a um pobre, seu paletó a outro e seus sapatos a um terceiro, indo para casa descalço e só de camisa em pleno inverno. Diz ainda que, doutra vez, deu sua cama a um mendigo que dormia na porta de uma casa e foi dormir onde dormia o mendigo. Ele distribuía suas rendas e seus bens para os pobres. É o santo padroeiro dos advogados, dos juizes, oficiais de justiça e escrivães. Morreu rezando a missa da Ascensão. Na liturgia católica ele é mostrado segurando um livro, com um anjo perto de sua cabeça e um leão a seus pés. Foi canonizado em 1347. Sua festa é celebrada no dia 19 de maio.