Santo do Dia

<<  04/05/2018(6ª-FEIRA)  >>

São Floriano

Nasceu no terceiro século e foi um oficial do exercito Romano estacionado na moderna Áustria. Administrador militar da cidade de Noricum em um cristão sem fazer nenhum alarde. Diz a tradição que devido aos incêndios ele criou um pequeno pelotão para o combater os incêndios, que intulava combatentes do fogo e diz ainda a tradição que certa vez ele apagou um incêndio atirando um único balde d água ao fogo que já estava consumindo a cidade, e daí a sua associação posterior com os bombeiros, e aqueles que nos protegem do fogo e também aos limpadores de chaminés. Este último deve-se ao fato de que as chaminés mal limpas eram uma das causas incêndio naquela época. Mais tarde, durante as perseguições do Imperador Diocleciano, foi ordenado a executar um grupo de cristãos mas ele recusou e professou a sua fé sendo preso, torturado e martirizado para renegar sua fé e oferecer sacrifícios aos deuses romanos. Como se recusasse, amarraram uma pedra de moinho no seu pescoço e o atiraram ao rio. Milagrosamente o seu corpo foi encontrado rio abaixo pelos cristãos e enterrado no Mosteiro Augustiniano perto de Lorch. Em 1138 suas relíquias foram trasladas para Roma e parte de sua relíquias foram dadas ao Rei Cassimiro da Polônia e ao Bispo de Cracow pelo Papa Lucio III, porque ele havia sido indicado padroeiro da Polônia e de Linz, no norte da Áustria. É o patrono dos Bombeiros e protetor das pessoas envolvida em incêndios. Na arte litúrgica da Igreja ele é representado como um soldado jogando água em uma igreja em chamas ou, 2) com uma palma na mão e uma tocha a seus pés ou, 3) jogando água em uma chama ou, 4) com uma pedra de moinho amarrada ao pescoço ou, 5)morto sobre uma pedra de moinho vigiado por uma águia e com uma espada ao lado. Sua festa é celebrada no dia 4 de maio

São Gothardo

Nasceu em 960 em Niederaltaich, Bavaria, Alemanha filho de uma família pobre. Os monges beneditinos o acolheram em uma escola do convento onde recebeu ótima educação visto ser um menino muito inteligente. Mais tarde se tornou um monge chegando a ser Prior e mais tarde Abade. Conseguiu implantar as rígidas Regras de São Benedito no monastério transformando-o e fazendo-o famoso por toda a Alemanha. Sob a sua direção ele conseguiu tamanha disciplina e eficiência que o Imperador entregou a ele a reforma de vários outros monastérios inclusive os de Terengernsee(Freising),Herfeld (Tuuringia) e Kremsmünster(Passau). Ele com sucesso conseguiu as reformas mesmo sendo o diretor de Nieder-Altaich através de um vice-diretor durante suas longas ausências. Durante 23 anos Gothard formou nove Abades para vários mosteiros. Enviou monges para serem os Abades dos monastérios de Twegernsee, Hersfeld e Kremsmunsters para reviverem a Regra de São Benedito. Foi indicado bispo de Hildesheim em 1022. Ampliou a Catedral e fundou escolas para os necessitados. Como os pobres eram a sua grande preocupação ele fundou uma enorme casa para os pobres em São Moritz perto de Hildesheim. Gotardo tinha um enorme amor pelos que mais precisavam, mas não via com bons olhos aqueles que eram “mendigos profissionais” os quais ele chamava de “peripatéticos” e não permitia que eles ficassem por mais de dois ou três dias no hospital ou no asilo. Depois de sua morte em 1038 com 78 anos, seu túmulo passou a ser local de peregrinação e vários milagres são creditados a sua intercessão. Foi canonizado em 1131pelo Papa Inocêncio III. Na arte litúrgica da Igreja São Gothard é mostrado pendurando seu manto em um raio de sol ou segurando a Catedral de Hildesheim, ou levantando dois mortos de uma sepultura,ou esmagando um dragão a seus pés. Ele é muito venerado na Suíça onde um dos mais famosos vales alpinos leva o seu nome. É invocado contra pedra nos rins. Muitos locais na Alemanha tem o seu nome.Em Minas existe uma cidade com o seu nome. Sua festa é celebrada no dia 4 de maio.