Santo do Dia

<<  24/04/2018(3ª-FEIRA)  >>

São Fidélis

Conhecido também como São Fedele de Sigmaringen. Nasceu em 15767 em Sigmaringen, Hohenzolern, Alemanha como Mark Rey. Formou-se advogado e foi professor de teologia. Quando praticou advocacia em Ensisheim, na Alsacia Superior, ele ganhou a reputação de honesto e sempre recusava a usar a linguagem vil, de ataque, usada peles seus oponentes. Seu apoio aos pobres deram a ele o apelido de “Advogado dos Pobres”. Desgostoso com a corrupção e o desinteresse na justiça pelos advogados, Mark Rey abandonou a profissão, tornou-se um padre e mais tarde um frade franciscano com o seu irmão Jorge. Mudou seu nome para Fidélis e deu todos os seus bens para os pobres em geral e para os pobres seminaristas em especial. Fidelis foi sucessivamente indicado como Superior em Rheinfelden, Friburgo e Feldkirch. Notável pregador, durante o seu último posto ele reformou a cidade, os distritos adjacentes e converteu muitos protestantes. Ele também escreveu um livro de exercícios espirituais que foi traduzido em várias línguas. Sua reputação crescia devido a sua devoção aos doentes e diz à tradição que durante uma epidemia, ele curou vários doentes apenas com sua benção e oração. A pedido do Bispo de Chur, ele liderou um grupo oito frades Capuchinhos para pregar aos Calvinistas em Crissons, na Suíça. O sucesso e a ausência de violência de sua missão foram atribuídos a Fidelis que passava noites em orações. Tão grande era o poder de sua pregação que ele conseguiu tremendo sucesso, o que irritou os seus adversários. Eles trabalharam para que os camponeses ficassem contra Fidelis dizendo que ele era um agente do Imperador austríaco que o havia enviado para que os convencerem a não aspirarem à independência. Apesar de ser avisado de um possível atentado Fidelis passou a noite em orações ao Santíssimo Sacramento, se preparando para a morte. Em 24 de abril de 1622 ele pregou em Cruch e depois ele foi para Sewis onde no meio de um sermão sobre “Um Senhor, uma fé e um batismo”, um protestante atirou com seu mosquete em Fidelis. A bala teria errado Fidelis, mas na confusão reinante os soldados austríacos que estava na vizinhança foram atacados. Fidelis foi cercado por protestantes que exigiram que ele enunciasse a sua fé e o santo respondeu que sua via da estava nas mãos de Deus. Apunhalado varias vezes Fidelis pedia a Deus para que o perdoassem. Outra fonte diz que a bala assassina não o acertou, mas uma segunda bala o teria acertado. Um pastor Zwinglian que estava presente se converteu. O corpo de São Fidelis agora repousa na Catedral de Coira. Na arte litúrgica da Igreja, São Fidelis é mostrado com um bastão com pregos, ou 2) com São José de Leonissa, ou 3) com um anjo carregando a palma do martírio 4) as vezes a estrela da manha é mostrada em seu ícone. Morreu em 24 de abril de 1622 em Crusch, Crissons, Suíça Canonizado em 1746 pelo Papa Benedito XIV Sua festa é celebrada no dia 24 de abril.