Santo do Dia

<<  01/04/2018(DOMINGO)  >>

Santo Hugo de Grenoble

Existem vários santos com o nome de Hugo. Os dois mais importantes tiveram muitas coisas em comum. Além do nome são quase do mesmo tempo e lugar. Um é Hugo, Abade de Cluny (1024-1109), e o outro, Bispo de Grenoble (1053-1132). Ambos abraçaram a vida religiosa na flor da idade e tiveram encargos de grande responsabilidade. Hugo de Cluny com 20 anos apenas, foi ordenado sacerdote e com 25 sucedeu ao abade Odilon e permaneceu no cargo por 60 anos. Hugo de Grenoble estudou em Valência e em Reims onde foi aluno de São Bruno, com 27 anos apenas foi nomeado bispo de Grenoble por Gregório VII e ficou no cargo por 52 anos. Ambos foram excelentes colaboradores dos papas Gregório VII, Urbano II, Pascoal II e Inocêncio II. Ajudaram na reforma da Igreja, na luta contra a simonia e a corrupção do clero. Ambos foram os primeiros a dar exemplo de reforma pessoal e interior. Os dois foram propugnadores da vida monástica. Cluny se tornou exemplo de vida monástica para toda a Europa. O rigoroso São Pedro Damião dá um belo testemunho de Cluny que visitou em 1063: Que diremos da severidade, da ascese, da disciplina da Regra, do respeito pelo mosteiro e pelo silêncio? Durante o tempo do estudo, do trabalho ou da leitura da Bíblia, ninguém ousa andar atoa pelos corredores ou falar, senão em caso de verdadeira necessidade. O serviço de Deus enche de tal modo o dia que alem dos trabalhos necessários para os irmãos, fica só meia hora para conversa e colóquios necessários. Falam muito raramente.Durante o silencio noturno, e em certos lugares (cozinha, sacristia, dormitório, refeitório e clausura) também de dia, só se fala por meio de sinais, que são escolhidos com tanta severidade que não dá lugar a leviandade”. São Hugo de Grenoble foi um dos artífices da fundação dos cartuxos (Grande Cartuxa). Foi ele que acolheu São Bruno e deu-lhe a montanha da Cartucha. Alí ele repetiu o milagre de Moises: fez jorrar água da rocha. São Hugo nasceu em 1053 em Dauphine e faleceu em 1132 em Grenoble de causas naturais. Foi canonizado em 1134. Sua festa é celebrada no dia 1° de abril