Santo do Dia

<<  30/03/2018(6ª-FEIRA)  >>

São João Climacus

Nasceu na Síria em 505 e faleceu de causas naturais em 649. Monge no Monastério do Monte Sinai com a idade de 16 anos. Foi eremita em vários locais do deserto do Sinai.Abade do Monastério de Monte Sinais com 70 anos de idade. Renunciou ao cargo para retornar a sua vida de eremita. Escritor ascético cujos trabalhos influenciaram os que procuravam uma vida santa, durante 15 séculos. O Abade São João foi o autor de “Uma escada para o Paraíso ou Escada da Perfeição da qual ele recebeu o apelido de “ Climacus” que em grego significa escada. Ele entrou para o Monastério de Monte Sinai quando tinha apenas 16 anos. Seu noviciado foi sob estrita disciplina. Pelo silencio ele aprendeu a controlar a insolência e desejo de discutir.Em vez disso ele adotou a obediência e a humildade e nunca contradizia ou disputava com ninguém. Após 4 anos de treinamento ele foi indicado professor.Da idade de 35 anos até a morte de Martyrius, João passou muitos anos como eremita ao pé do monte Sinai, onde ele estudou as Escrituras e as vidas dos Pais da Igreja. Ele praticava austeridade normal dos monges do deserto: jejuns freqüentes, noites em oração abstinência de peixe e carne. Como ele se tornou um conselheiro popular que era conhecido pela sua habilidade de confortar os angustiados, ele freqüentemente procurava sossego em uma caverna próxima. Quando alguns que tinham ciúmes de suas a habilidades o acusaram de passar muito tempo em pregações e discursos vãos, ele ficou em silencio completo por um ano ate que os seus acusadores o procuraram arrependido e pedindo que ele retomasse seus aconselhamentos. Ele ia ao Monastério apenas para celebrar a Eucaristia com seus irmãos monges nos sábados e domingos. Quando ele tinha 70 anos ele foi eleito Abade do Monte Sinai apesar de suas objeções. Após sua eleição uma forte seca atacou a Palestina.O povo suplicava a ele que pedisse a Deus para que chovesse. Enfim ele orou a Deus e imediatamente a chuva começou. O seu contemporâneo Papa São Gregório, o magno escreveu para o santo Abade pedindo suas preces e enviou camas, mobílias e ajuda para o hospital perto do Monastério de Monte Sinai para peregrinos. Ele governou Monte Sinai por 4 anos. Depois se recolheu como eremita por cinco anos antes de sua morte. A pedido do Abade Raithu João escreveu sua obra prima a qual usa uma escada espiritual com trinta degraus– um para cada ano da vida de Cristo na terra até o seu batismo- para ensinar a espiritualidade monástica e a perseguição do “Passivo desinteresse das coisas mundanas” - “Apartheia”, a qual é vista como um estado de perfeição. Seu trabalho foi muito popular durante a Idade Media e foi publicado em Inglês em 1959, sob o titulo de “A Escada da Divina Ascendência”. O livro é a fonte da iconografia Bizantina da escada para o céu. Uma das reflexões de São João: “Governe seu coração como um rei governa seu reino, mas seja sujeito acima de tudo, ao maior dos reis, Deus”. Na arte litúrgica da Igreja é representado como um Abade carregando uma escada, ou como um homem vendo monges subindo aos céus em uma escada. Sua festa é celebrada no dia 30 de março.

São Leonardo de Murialdo

Filho de uma família rica e piedosa . Estudou na universidade de Turin , e na faculdade de Saint Sulpice em Paris. Ordenado em 1851 na igreja da Visitation,França . Após estudos na França, retornou a Itália para fazer exame da atribuição de Diretor Provisional de uma faculdade pobre trabalhadores e fez sua carreira lá. Fundou a Sociedade de Saint José de Turin sob a proteção de São José e modelo para os trabalhadores. Ela ainda existe, e tem ainda aprendizes novos. Fundou um Centro para meninos delinqüentes , o precursor da Cidade do menino e instituições similares. Deu suporte a “União de trabalhadores católicos” . Estabeleceu uma federação nacional para melhorar o nível do jornalismo italiano. Um modelo para trabalhadores sociais cristãos , ele trabalhou como advogado de trabalhadores, durante 8 horas por dia, em 1885. Nasceu em 26 de outubro em Turin, Itália. Faleceu em 30 de março de 1900 de causas naturais em Turin, Itália e foi enterrado na igreja de Santa Bárbara em Turin. Foi beatificado em 3 de novembro de 1963 pelo Papa Paulo VI e canonizado em 3 de maio de 1970 também pelo Paulo VI. É Padroeiro dos aprendizes. Sua festa é celebrada pela Igreja no dia 30 de março, e no dia 18 de maio pelos salesianos.