Santo do Dia

<<  22/02/2018(5ª-FEIRA)  >>

Santa Margarete de Cortona

Santa Margarete de Cortona ou Santa Margarida de Cortona nasceu em Laviano, Toscana, Itália em 1247 e foi criada por uma família pobre quando a sua mãe morreu e ela tinha sete anos. A aspereza de sua madrasta e sua beleza levou Margarete a ser seduzida por um nobre Montepulciano quando tinha 18 anos. Ela o seguiu até o seu castelo e tornou-se sua amante por 9 anos, sempre acreditando nas suas promessas de casamento. Ela cavalgava arrogantemente nas terras do amante vestida em finas sedas e desprezando os pobres. Um dia ele não retornou para o castelo e dois dias depois o seu cão voltou sozinho. O cão puxou o vestido de Margarete de modo que ela o seguiu pela floresta até um carvalho onde ele começou a arranhar o chão. Com horror ela encontrou o deformado corpo de seu amante em uma pequena cova coberto de folhas, onde os assassinos esconderam o corpo. A visão da carcassa deformada daquele que tinha sido o seu galante amor a atingiu como um raio do terror do divino julgamento e das traições deste mundo e ela começou imediatamente a fazer penitencia. Logo depois de sua morte ela e seu filho saíram do castelo, deu para os pobres tudo que possuía, confessou publicamente os seus pecados, se vestiu como uma penitente e tentou se reconciliar com Deus . Com sua orações acabou sendo levada para Cortona. No caminho ela se encontrou com duas senhoras Marinana e Raneria Moascar, que escutaram a sua historia e a levaram e seu filho para a casa delas. Elas a apresentaram aos franciscanos e logo eles passaram a serem o seu pai em Cristo e cuidaram da educação do seu filho em Arezzo. (Ele foi ordenado franciscano e foi missionário na Palestina). Por três anos Margarete se esforçou diligentemente contra todas as tentações. Ela era ajudada por dois frades:João de Castilglione e Giunta Benegnati , este último seu confessor e mais tarde o seu biógrafo. Depois de muito tempo de penitencia e mortificações ela começou a ter experiências místicas. O sábios franciscanos a aconselharam a modificar a sua penitencia, o jejum extremo e penitencias que estavam desfigurando o seu corpo. Eventualmente ela alcançou a paz de espirito tão procurada. Ela começou a sentir o amor de Jesus e a crer que seus pecados finalmente tinham sido perdoados. Margarete ganhava sua vida servindo de babá para as madames de Cortona mas mais tarde passou apenas a cuidas dos pobres, doentes e dava a comida que ela recebia para os pobres. Para ela só guardava as migalhas. Ela queria ser uma terciense dos Frades Menores,mas teve que esperar por três anos para receber o hábito de franciscana. A sua vida de êxtase e experiências místicas começou em 1277. Cristo deu um exemplo para os pecadores e a fama de Margarete trouxe muitos para pedirem o seu conselho. Margarete sempre atendia os mais pecadores e dava a eles o conforto certo e alguns ela enviava para os franciscanos para um maior aconselhamento, em particular para o seu confessor. Quando ele reclamou que ela estava enviando muitas pessoas ela ouviu a seguinte visão de Jesus dizendo: "Diga ao seu confessor que ele não está limpando estábulos, mas sim preparando para Mim, as almas do penitentes." Nem só os vivos vinham a ela mas também os mortos. Ela teve varias visões de almas que pediam a ela o seu sacrifício para liberta-las do sofrimento que estavam padecendo. Elas apareciam em grande numero para pedir a sua assistência e intercessão. Um dia ela se viu no meio de dois viajantes que pediram a ela ajuda para reparar injustiças que eles haviam cometido: Diziam "Nós somos dois mercadores ladrões que fomos assassinados na estrada, mas com fé fizemos a perfeita contrição antes de morrer, e fomos salvos, mas estamos ainda num local de grande sofrimento esses sofrimentos só serão minorados se formos perdoados." Em seguida deram a ela as informações necessárias e desapareceram . Eles revelaram a ela onde haviam escondido o dinheiro e as jóias que haviam roubado e ela procurou as autoridades para revelar o segredo que iria poupa-los do eterno sofrimento. As autoridades com espanto encontraram tudo como ela havia indicado, tanto os bens roubados, quanto as pessoas das quais haviam sido roubadas. Certa vez ela recebeu uma mensagem para o Bispo Willina de Arezzo avisando para ele mudar o seu jeito de ser e não enfrentar o povo de sua Diocese, não viver como um príncipe e soldado e ser o pastor de seu rebanho. Em 1289 ela foi convidada a mediar um batalha, enquanto o Bispo era pela luta contra os Gulfs. Margarete foi a ele pessoalmente, mas ele não a ouviu! Dias mais tarde ele morreu em batalha. Assim sua fama mais crescia e ela fundou uma associação mulheres para agirem como enfermeiras nos hospitais para pobres. No inicio Margarete colocava as irmãs na sua própria casa, mas logo uma senhora chamada Diabella forneceu uma casa e deu dinheiro para elas fundarem um hospital chamado Spedale di Santa Maria de Misericórdia dedicado aos pobres e que existe até hoje. Em 1289 ela passou a curar dos doentes apenas com sua benção e oração e ela passou a ser o centro das atenções de toda a cristandade. Tanto mais avança a sua espiritualidade mais Margarete vivia ascética. Dormia no chão, comia pão, água e vegetais, e vestia velhos e ásperos trapos. É dito que ela teria visto uma procissão de almas escoltando-a para o paraíso após a sua morte, com 50 anos de a idade. Quando ela veio a falecer com 50 anos de idade os servos, irmãs e amigos que estavam por perto viram uma luz brilhante a envolver e ela voltou da morte por alguns segundos e relatou a eles a sua visão do Paraíso e morreu santamente e numa paz que não podiam deixar de acreditar no que havia contado. Os cidadãos de Cortona construíram um igreja no local de sua tumba. O seu corpo foi embalsamando e solenemente enterrado, mas as pessoas queriam ver o seu corpo mais de perto e foi exumada e o colocaram em um lugar onde poderia ser visto e exposto a veneração. Seu corpo está ainda incorrupto e preservado debaixo do altar da Igreja de Santa Margarete em Cortona e o prédio contem ainda a sua estátua com o seu cão. Na arte litúrgica da Igreja ele é mostrada com um cão puxando o seu vestido ou com a caveira aos seus pés, ou com o hábito de véu negro ou em êxtase com Cristo aparecendo para ela, ou com anjos levando-a para o paraíso. Ela morreu em Cortona em 22 de fevereiro de 1297. Foi canonizada pelo Papa Benedito VIII em 1728. Ela e a padroeira da mulheres penitentes. No passado sua festa era celebrada no dia 16 de maio. Sua festa é celebrada no dia 22 de fevereiro.

Santo Abílio

Viveu no primeiro século e foi o terceiro bispo de Alexandria, Egito.Ele sucedeu São Marcos (o apóstolo) e Anianus. Euzébio historiador da época reporta que Abilius foi indicado bispo em torno de 84 DC. Mais tarde foi feito prisioneiro e martirizado para renunciar a sua fé e como não o fizesse foi finalmente decapitado em 98 DC. Sua festa é celebrada no dia 22 de fevereiro.